Tucanos recuam da eleição para a presidência da Assembleia

Pré-candidatos Mané de Oliveira e José Vitti informaram que vão votar pela reeleição do atual presidente, Helio de Sousa (DEM)

Deputado Helio de Sousa, presidente da Comissão

Deputado Helio de Sousa, atual presidente | Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa

O deputado estadual Helio de Sousa (DEM) parece ter caminho livre para reeleger-se à presidência da Assembleia Legislativa. O PSDB do governador Marconi Perillo abriu mão da disputa. Antes, os principais concorrentes do democrata eram os peessedebistas Mané de Oliveira — o mais votado em outubro — e José Vitti.

A dupla relatou ao Jornal Opção Online nesta sexta-feira que recuaram da intenção de concorrer à principal cadeira do Poder Legislativo. “Está 90% fechado para eleição de consenso do Helio de Sousa”, afirmou o empresário José Vitti. Para ele, a vitória do atual dirigente será natural, pois considera que o colega “sempre foi marconista”, apesar de ter sido eleito por um partido e chapa de oposição. “Levanta a bandeira do governador e o entendimento do PSDB é o de dar sustentação ao democrata nos dois próximos anos.”

Para não bater de frente com o presidente, o PSDB reivindicou os principais cargos na mesa diretora da Casa. Mané de Oliveira adiantou que deve ficar com a primeira vice-presidência. Ele explicou que, ocupando o posto, terá mais tempo e espaço político para articular-se para a eleição da presidência no biênio 2017-2018. “Fiquei ausente da Assembleia durante 28 anos. Por isso, nesse tempo [entre 2015 e 2016] poderei trabalhar em prol da Casa e reivindicar com mais justiça a minha candidatura. Helio de Sousa está mais preparado do que eu”, observou.

A prova de fogo para que o democrata se firmasse como candidato foi a aprovação, quase na íntegra, das duas etapas da reforma administrativa enviada pelo Poder Executivo. Lincoln Tejota (PSD), Henrique Arantes (PTB) e Francisco Oliveira (PHS) são outros nomes ventilados, mas devem acompanhar Helio de Sousa.

O presidente estadual do PSDB, Paulo de Jesus, observa que ainda está longe para se falar sobre o pleito, mas que não há problema em reeleger Helio de Sousa. “Antes de tudo, o coração dele é tucano. É um companheiro de longa data.”

As eleições para a nova presidência vão ocorrer logo após a posse dos deputados, no primeiro dia de fevereiro.

Deixe um comentário