Tucano Jayme Rincón permanece no comando da Agetop

O atual presidente da agência é um dos homens de confiança do governador Marconi Perillo e forte candidato à sucessão em Goiânia. Anúncio foi feito nesta quarta (24/12)

Foto: Eduardo Ferreira

Alexandre Parrode e Amanda Damasceno
Atualizada às 12h40

Sem surpresa, o governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou na manhã desta quarta-feira (24/12) o atual presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón, como o responsável pela pasta no próximo governo. Ele é o quarto nome anunciado por Marconi — o segundo esta semana.

O governador destacou, durante o anúncio no Palácio das Esmeraldas, o exímio trabalho de Jayme à frente da Agetop: “Para que continuemos tocando nosso projeto vitorioso, com um enorme volume de obras, eu o convidei pra continuar comandando a Agetop”.

Ainda justificando a permanência do atual presidente, Marconi afirmou que “em time que ganha, não se mexe”. “Quero manter as coisas exatamente como estão. Grande volume de obras sendo desenvolvido, com padrão de excelência e eficiência”, resumiu. O governador exaltou, a todo o momento, a qualidade de “gestor” do auxiliar.

Jayme, por sua vez, reforçou o compromisso assumido. “Agradeço ao governador por mais esse voto de confiança. E acho que é reconhecimento ao bom trabalho que a Agetop tem prestado. Ressalto que isso é fruto das condições que o governo nos tem dado”, confirmou.

Apontado como um dos ferrenhos defensores do governador Marconi Perillo — principalmente durante o período eleitoral, no qual fez questão de rebater todas as críticas dos adversários — o recém anunciado presidente garantiu que “vai continuar defendendo o projeto político do governo por verdadeiramente acreditar nele”. “A nota que o eleitor nos deu nas urnas foi muito boa. E é isso que importa”, defendeu.

Ao ponderar os próximos anos, Jayme Rincón explicou que os recursos do Tesouro já estão garantido e todas as obras serão concluídas, com transparência e eficiência. “A sociedade goiana pode esperar no quarto governo Marconi, principalmente da Agetop, boas notícias”, comemorou.

O governador voltou a tratar do cronograma das obras, que, de acordo com ele, estará pronto e definido até dezembro de 2015. Além disso, explicou que este é o último secretário anunciado individualmente.

Prefeitura

Jayme é um dos homens de confiança do governador, tendo exercido papel importante na consolidação da reeleição do tucano-chefe em 2014. À frente de grandes obras em Goiânia, como viadutos nas saídas da capital, bem como duplicações importantes da região metropolitana e a própria construção do Hugo 2, o presidente tem consolidado seu nome para a disputa municipal de 2016.

Durante o evento, questionaram o governador sobre o que a possível candidatura de Jayme à prefeitura. “Foi o primeiro nome que surgiu no PSDB, mas não vamos passar o carro na frentes dos bois. Ele é um grande gestor e mostra ter bom gosto no que realiza, então é, sim, um nome forte, mas ainda temos que ver o que acontece”, explicou Marconi.

Em entrevista ao Jornal Opção, em outubro deste ano, o empresário afirmou que está “muito focado” no trabalho, não escondendo o desejo de continuar na agência, já que a Agetop “o fascina”. “O próximo ano será de muita entrega, de concluir muita coisa e de começar projetos novos”, comemorou à época. Sobre Goiânia, não iria se precipitar, mas que o PSDB não abrirá mão de concorrer em 2016.

Histórico 

Antes do anúncio de Jayme Rincón, o candidato derrotado ao Senado nas eleições deste ano Vilmar Rocha (PSD), foi anunciado como o próximo secretário estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos.

Já a economista Ana Carla Abrão Costa havia sido apresentada como segundo nome do governador Marconi Perillo (PSDB) para uma das dez supersecretarias do próximo governo.

O primeiro deles foi o vice-governador reeleito José Eliton (PP) para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e da Agricultura. A gestão tucana tem até o dia 31 de dezembro para apresentar o restante do novo secretariado.

As pastas

A nova administração contará com apenas dez secretarias, vide reforma proposta por Marconi e que foi aprovada na Assembleia Legislativa de Goiás.

A partir do próximo ano, Goiás contará com as seguintes pastas:

  • Secretária do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (absorve as Secretarias de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos; do Meio Ambiente e do Recurso Hídricos) – Vilmar Rocha
  • Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e da Agricultura (absorve as Secretarias de Indústria e Comércio; Ciência, Tecnologia e Inovação; Agricultura, Pecuária e Irrigação; e a Agência Goiana de Desenvolvimento Regional) – José Eliton
  • Secretaria de Educação, Cultura e Lazer (absorve a Secretaria da Cultura e da Agência Goiana de Esporte e Lazer)
  • Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária  (absorve parte da Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça)
  • Secretaria da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho (absorve as atividades da Secretaria de Cidadania e Trabalho; e parte das atividades da Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça)
  • Secretaria de Gestão e Planejamento (passa a contar com duas subsecretarias, uma de Gestão e outra de Planejamento)
  • Secretaria da Saúde
  • Secretaria do Governo
  • Secretaria da Fazenda – Ana Carla Abrão Costa
  • Secretaria da Casa Civil

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.