TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para eleições de 2022

Essa é a segunda compra de urnas eletrônicas realizada para as próximas eleições presidenciais; em julho do ano passado, 180 mil novos equipamentos foram adquiridos

Faixada do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). | Foto: Senado Federal

Foi realizada, na última sexta-feira, 16, audiência pública para compra de até 176 mil urnas eletrônicas adicionais para as eleições de 2022. A audiência é a primeira etapa no processo de licitação, conforme previsto na Lei das Licitações, de nº 8.666/1993.

A compra é justificada, segundo edital, pela necessidade de substituir equipamentos adquiridos em 2009, que hoje estariam obsoletos. A troca também será feita com o objetivo de garantir a segurança dos equipamentos, já que a vida útil de uma urna é de dez anos.

Caso concretizada, esta será a segunda compra de urnas eletrônicas para as eleições de 2022, uma vez que, em julho de 2020, o TSE já havia homologado outro contrato para a compra de 180 mil urnas, no valor de R$ 799 milhões.

O secretário de Tecnologia do TSE, Giuseppe Janino, ainda acrescentou que as empresas interessadas na licitação deverão garantir a excelência de qualidade do equipamento. O presidente do tribunal, ministro Luís Roberto Barroso, disse que a Justiça Eleitoral ainda estuda alternativas mais baratas que as urnas eletrônicas, que são utilizadas desde 1996, para a realização do voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.