TRF determina prisão de presidente da Alerj e dois deputados

Também estão na sentença os deputados estaduais Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB. Decisão precisa de aval da assembleia

30/03/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil- Deputado Jorge Picciani (PMDB) faz pronunciamento na Alerj sobre condução coercitiva da Polícia Federal na operação Quinto do Ouro
Foto: Fernando Frazão / Agênci Brasil

A maioria dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 2ª Região votou, nesta quinta-feira (16/11), pela prisão preventiva do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, e dos deputados estaduais Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB do governador Fernando Pezão. A determinação segue agora para a Alerj, que votará se aceita a medida ou a rejeita.

Os parlamentares foram indiciados na Operação Cadeia Velha, deflagrada na terça-feira (14) pelo Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF). A operação investiga o uso dos cargos públicos para corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em combinação com as empresas de ônibus.

Votaram com o relator, desembargador Abel Gomes, os desembargadores Messodi Azulay, Paulo Espírito Santo, Marcelo Granado. O presidente da 1ª Turma, desembargador Ivan Athié, que não seria obrigado a votar, também acompanhou o voto, fechando a questão por 5 votos a favor da prisão e o afastamento dos deputados de seus cargos.

Deixe um comentário