Quatro casas do condomínio Housing Flamboyant foram roubadas de sábado para domingo

Os proprietários das residências estavam viajando. Como os bandidos sabiam disso? É um dos mistérios investigados pela polícia

Housing Flamboyant 1 downloadNo condomínio Housing Flamboyant, nas proximidades da GO-020, do Autódromo Internacional de Goiânia e do Shopping Alpha Mall, quatro casas foram roubadas de sábado, 31, para domingo, 1º. Numa das casas chegaram a abrir um cofre. Imagens gravadas pelas câmeras de segurança poderão ajudar a revelar quem é o criminoso ou os criminosos (numa delas seria possível verificar a imagem de pelo menos uma pessoa). Curiosamente, os proprietários das residências estavam viajando. A polícia esteve no local e colheu informações — como as imagens das câmeras — e impressões digitais. Numa das casas, há marcas sugerindo que alguém pulou o muro. Ocorreu problemas na cerca elétrica? É possível. A segurança do condomínio — que existe há mais de 12 anos — é apontada pelos moradores como ativa e eficiente.

Não se sabe exatamente o que os ladrões levaram. Dois moradores, ao chegarem de viagem, teriam feito a primeira denúncia. Depois, no domingo, a funcionária de uma das casas deu o alarme, informando que até um cofre havia sido aberto.

Numa das residências furtadas mora o empresário de uma dupla sertaneja.

Housing Flamboyant 210901183_1g

É o primeiro roubo (registrado) que ocorre no interior do Housing Flamboyant, um condomínio tido como tranquilo. Mesmo que não mantenham relacionamento, praticamente todos os moradores se conhecem e as casas são muito próximas — o que reforça a segurança.

O Housing Flamboyant foi construído por uma parceria entre o grupo que controla a marca Alphaville e o empresário Lourival Louza, proprietário do shopping Flamboyant. Depois se desentenderam, e Lourival Louza bancou sozinho a construção da terceira etapa do condomínio, exatamente onde ocorreram os furtos.

As primeiras casas, que são geminadas, têm 134 metros quadrados. As residências mais recentes não são geminadas e têm pouco mais de 200 metros quadrados.

Segurança nunca é total

Um dos motivos pelos quais as pessoas trocam apartamentos e casas em bairros abertos por condomínios horizontais-fechados é a segurança. Mas nada é inteiramente seguro, porque, quando as pessoas entram nos condomínios privativos, todos os problemas não ficam do lado de fora. Problemas existem em todos os lugares.

Casas de um dos condomínios Jardins foram assaltadas — com escasso registro dos jornais. No caso, houve falha na cerca elétrica. Os criminosos pularam o muro e assaltaram pelo menos duas residências.

A casa do deputado federal João Campos, do PSDB, foi furtada no Alphaville, apontado com um dos mais seguros de Goiânia. Sabe-se que trabalhadores de uma construção são responsáveis pelo crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.