Três acusados de latrocínio são apresentados em delegacia em Aparecida de Goiânia

 Jovens são acusados de roubar e matar Gerlan Lima Pereira no açougue onde trabalhava, no setor Garavelo, em abril deste ano

Dijohony, 22 anos, Ítalo, 23, e Gleisson, 21, foram apresentados no 4º Distrito Policial (DP) de Aparecida de Goiânia nesta quarta-feira (26/6). Os jovens são acusados de roubar e matar Gerlan Lima Pereira no açougue onde trabalhava, no setor Garavelo, em abril deste ano. Dijohony, que efetuou o disparo, foi conduzido à Casa de Prisão Provisória (CPP) e os outros dois ainda estão no 4º DP.

Os três jovens foram assaltar o estabelecimento no final da tarde, quando já estava fechando. Gerlan, que possuía uma arma, reagiu e foi atingido no peito, morrendo no local, e os jovens foram embora levando a pochete da vítima. O delegado Valdemir Pereira explicou que foi um trabalho de grande investigação para chegar aos acusados. “Dijohony foi preso pela Polícia Militar por tráfico de entorpecentes e nós tínhamos notícia do envolvimento dele no latrocínio. Prendemos ele e o interrogados”, explicou. Após ser interrogado três vezes, o jovem negou, mas entrou em contradição. Em seguida, a Polícia Civil conseguiu identificar os outros dois que confessaram.

Dijohony já possuía passagem por tentativa de homicídio e tráfico de droga.  Já Leisson já havia sido preso por tráfico, sendo que Ítalo nunca havia sido preso. Segundo o delegado, a pena para latrocíno é de 20 a 30 anos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.