Transtornado, Silas Malafaia grava vídeo para se defender: “Deus vai reverter isso”

Pastor foi alvo de operação da PF nesta sexta-feira (16). Ele é suspeito de emprestar contas da igreja para ocultar dinheiro

Alvo de uma operação da Polícia Federal nesta sexta-feira (16/12), o pastor Silas Malafaia reforçou sua defesa em um vídeo publicado em suas redes sociais no início da tarde. Na gravação, visivelmente transtornado, ele reafirma inocência e rebate as acusações de lavagem de dinheiro.

“Estou indignado com essa história, a polícia veio parar na minha casa. […] Estou sendo achincalhado e isso é por que tenho batido forte na questão de abuso de autoridade. Estamos em um estado policialesco, onde a reputação de um cidadão é jogada na lama”, esbravejou.

Malafaia foi alvo de mandado de condução coercitiva na Operação Timóteo, que tem como objetivo desarticular organização criminosa investigada por um esquema de corrupção em cobranças judiciais de royalties da exploração mineral. Entre os investigados está o pastor, que teria participado da lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido valores do principal escritório de advocacia responsável pelo esquema. É suspeito de emprestar contas da igreja para ocultar dinheiro.

No vídeo, o religioso diz que recebeu uma doação de um conhecido de outro pastor, que ofertou a ele a quantia de R$ 100 mil. O valor, segundo Malafaia, foi depositado em uma conta e declarado. “Imagina se cada padre ou pastor que receber uma doação de um bandido também for considerado bandido? Isso é uma vergonha.”

O líder também lamentou não ter recebido nenhuma intimação anterior e criticou a decisão pelo mandado de condução coercitiva. “Como se eu fosse bandido… Que democracia é essa que manda um cidadão de bem ser conduzido coercitivamente”, questionou. “Deus vai reverter isso”, finalizou.

Deixe um comentário