Trabalhadores terceirizados da Enel marcam paralisação para o próximo dia 18

Assembleia para definir paralisação foi realizada hoje no Cepal do Setor Sul. Categoria protesta contra a precarização do trabalho

Trabalhadores estão indignados pela forma como a Enel trata a população de Goiás| Foto: Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de Goiás (STIUEG), convocou uma assembleia com os trabalhadores terceirizados da Enel. Realizada no Cepal do Setor Sul, a assembleia decidiu que haverá uma paralisação de advertência dos trabalhadores terceirizados no próximo dia 18 de fevereiro.

A paralisação será para protestar contra a precarização no trabalho. Os trabalhadores também estão indignados pela forma como a Enel trata a população de Goiás em relação ao fornecimento de energia elétrica. 

Entre as reivindicações, os trabalhadores estão pedindo piso salarial de R$ 2 mil, reajuste no vale alimentação, retirada das câmeras, fim do banco de horas, isonomia, fim da opressão no ambiente de trabalho, fim da pressão por superprodutividade e das pressões psicológicas, incluir os 30% de periculosidade nas horas extras, fim da opressão no ambiente de trabalho e a carga horária pesada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.