Trabalhadores por aplicativo fizeram paralisação, nesta segunda-feira, 15, no Cepal do Setor Sul e no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. O representante dos profissionais, Miguel Veloso, explicou que a categoria reclama das taxas pagas pelas plataformas que, segundo ele, são muito baixas.

Além disso, ele afirmou que a manutenção é feita somente pelos motoristas, motociclistas ou ciclistas. Conforme Miguel Veloso, o protesto pode durar 24h.

São mais de 35 mil profissionais dessa área cadastrados em Goiás. O ato tem atrapalhado usuários a conseguirem usufruir do serviço. Sendo assim, o representantes dos trabalhadores ressaltou para procurar alternativas aos aplicativos.

Além da queda na demanda, os consumidores também reclamam que os valores estão mais altos.