O Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sinpospetro – GO) deflagrou greve em todo estado de Goiás. Ao todos mais de 100 trabalhadores de postos de gasolina podem parar a partir desta sexta-feira, 21. A categoria pede recomposição da inflação dos últimos 12 meses aumento de 5% e auxílio alimentação no valor de R$ 280.

De acordo com o gerente do sindicato, Carlos Pereira, o movimento deflagrado nesta sexta não tem previsão para ser encerrado. “Em assembleia que nós fizemos no dia 11 (de junho) nós já decidimos pela deflagração da greve, porque o sindicato patronal (Sindiposto) enviou uma proposta inferior a que nós reivindicamos e depois não responderam mais a categoria”, afirmou.

Pereira ainda afirmou ao Jornal Opção que vai fazer acionar o Ministério Público para pedir que seja realizada uma audiência de conciliação para a volta ao trabalho. Até o momento não foi possível confirmar a adesão ao movimento grevista, mas Pereira disse ainda que o sindicato está passando nos postos de gasolina e dando informando os trabalhadores.

Em nota o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sindiposto) informou que recebeu a pauta de reivindicações da categoria, foi submetida à assembleia geral e acabou sendo recusada. A nota ainda informa que o Sinpospetro foi informado e não apresentou contraproposta.

Leia também:

Sindicato dos frentistas planeja greve para fechar postos de combustível na capital e em todo estado