Torcedor do Flamengo, policial civil que disparou contra esmeraldino passará por audiência de custódia 

Torcedor chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital de Urgências de Goiânia 

Torcedor do Goiás, Helenio Rodrigues Cardoso Filho, de 30 anos I Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) confirmou que o policial civil Gabriel Tortura Chaves passará por uma audiência de custódia às 14 horas desta sexta-feira, 1, no Fórum de Goiânia.

Gabriel, que estava de folga e foi ao estádio torcer pelo time carioca, se envolveu em uma discussão com o torcedor do Goiás Helenio Rodrigues Cardoso Filho, de 30 anos. De acordo com informações preliminares,  o esmeraldino teria pedido que Gabriel — que vestia a camisa do Flamengo —  retirasse e entregasse a vestimenta.

Após o constrangimento e para evitar que sua camisa fosse levada, o policial sacou sua pistola e disparou contra o torcedor. Helenio chegou a ser socorrido. mas morreu no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o policial foi autuado em flagrante, inicialmente pelo crime de homicídio tentado. Gabriel foi levado à Central de Flagrantes, teve sua arma apreendida e posteriormente foi recolhido à Delegacia de Homicídios.

Ele deve passar por uma audiência de custódia na tarde desta sexta-feira, 31. Policiais civis se movimentam para acompanharem a audiência em apoio ao colega.

A disputa entre ambos os clubes terminou empatada em 2 a 2.  O Goiás Esporte Clube foi procurado para comentar o assunto, mas até o momento não se posicionou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.