“Todos sabem do meu respeito a João Campos mas conhecem minha ligação com Maia”, diz Caiado

Governador afirma que está com o candidato à reeleição da Câmara por conhecer sua capacidade de atuação na Casa

Foto: Reprodução

O governador Ronaldo Caiado e o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) concederam entrevista coletiva após encontro realizado neste sábado, 5, no Palácio das Esmeraldas. Maia afirmou que é amigo do governador, que foi seu padrinho de casamento, mas confirmou que a pauta do encontro foi a eleição para a presidência da Câmara dos Deputados.

“Vou começar a rodar os estados e conversar com os parlamentares para organizar esse projeto que não é apenas meu”, disse Maia. Ele também afirmou que sua vinda a Goiás ficaria para os últimos dias, mas antecipou o encontro por não ter conseguido participar da posse de Caiado. Após sinalização de desistência do deputado goiano João Campos da disputa à presidência da Casa, Maia garante que voltará a Goiás para novas articulações.

Maia explicou que discutiu política, conjuntura nacional e os desafios que o país vive nas áreas de segurança e despesas públicas com Caiado. “A cada dia os estados têm menos condições de realizar investimentos e não é diferente com os municípios e o governo federal”, disse o presidente da Câmara ao enfatizar a necessidade de reorganização das despesas públicas para  que, “aqueles que ganham mais não fiquem com o orçamento público como acontece hoje. Porque seja na questão previdenciária ou tributária quem ganha mais sempre fica com mais benefícios e quem ganha menos fica prejudicado”.

Caiado afirmou que conversou bastante com Maia sobre o momento político em Goiás, cenário nacional e os próximos dias que virão. “Todos sabem do meu respeito ao deputado João Campos mas conhecem minha ligação com Rodrigo Maia. Nós sempre tivemos uma vinculação muito forte”, afirmou o governador.

“Sou um homem de posição muito clara. A minha posição é favorável ao Rodrigo porque o conheço e sei o que ele foi capaz de pautar na Câmara em momentos de crises como o impeachment, governo Temer e agora neste momento de mudanças”, finalizou Ronaldo Caiado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.