TJGO promove campanha para combater criminalidade nos terminais de ônibus

Ação realizada em parceria com diversas entidades será lançada na quarta-feira (2)

Foto: Reprodução/RMTC

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), em parceria com a Polícia Militar, Superintendência de Polícia Técnico-Científica, Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), Secretária de Segurança Pública, Defensoria Pública, Corpo de Bombeiros Militar, Superintendência Executiva da Mulher e da Igualdade Racial, Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMTC), Secretaria Cidadã, Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor, Grupo de Enfrentamento às Drogas (GEED) e Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC), lançará, na próxima quarta-feira (2), a campanha Ponto Final.

A ação, que vai durar três meses, tem como objetivo combater a criminalidade nos terminais de transporte coletivo da região metropolitana de Goiânia. A Polícia Militar será responsável pela lavratura dos Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs), cuja finalidade é qualificar o registro de ocorrências, dando maior celeridade ao encaminhamento das soluções de conflitos.

Um ônibus da Justiça Móvel se encontrará nos postos de atendimento com um promotor e um defensor público para encaminhar os TCOs ao juiz, que também estará presente no local.

Entre os demais serviços oferecidos estão atendimento a vitimas de assédio sexual e violência, suporte e encaminhamento de pessoas para atendimento especializado, atendimento ao idoso e pessoas com deficiência, bem como a disponibilização de uma viatura, caso haja ocorrência em algum terminal em que não esteja o posto da campanha.

Além disso, a equipe do GEED estará nos terminais para dar suporte aos usuários pegos em flagrante portando drogas que manifestarem, de maneira voluntária, interesse em tratamento e internação. Com o apoio da PM, encaminhará os usuários para o Centro Estadual de Avaliação Terapêutica Álcool e Outras Drogas (Ceat-AD), local em que passarão por atendimento com uma equipe formada por médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e psiquiatras. Serão oferecidos ainda serviços de acolhimento e orientação aos usuários e às famílias sobre a problemática das drogas.

(Com informações do portal do TJGO)

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

ziro

a causa principal da violência, da criminalidade, o planeta terra já sabe, é a impunidade, no caso do Brasil, e em Goiás não é diferente, são omissões do Estado, sobretudo do judiciário, que não condenado o executivo a oferecer serviços públicos de qualidade, como educação, saúde e segurança. Na verdade, percebe-se um coluio entre os poderes em prol de mordomias e supersalários dos agentes públicos, principalmente do alto escalão, contra a sociedade que não aguenta mais pagar mais de 50% de impostos para sustentar estes imprestável, há exceções obviamente como o Juiz Sergio Moro no PR que está conduzindo a… Leia mais