Título de cidadania para Thelma Cruz é aprovado em definitivo

Projeto foi aprovado na tarde desta terça-feira, 19, juntamente com um projeto de título de cidadania para o ex-secretário de Governo Arthur Bernardes

Já homenageada pela Câmara Municipal de Goiânia com o título de cidadania goianiense, a primeira-dama de Goiânia, Thelma Cruz (Republicanos), que é pré-candidata a uma das 41 cadeiras disponíveis da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), teve aprovado também um título de cidadania goiana aprovado no plenário da Casa na tarde desta terça-feira, 19, em definitivo e segue para a sanção do governador Ronaldo Caiado (União Brasil). A homenagem à política, que é baiana, partiu do deputado Pastor Jefferson (Republicanos), que é seu correligionário e do prefeito Rogério Cruz (Republicanos).  

O texto foi aprovado com um substitutivo do deputado Dr. Antônio (União Brasil), no entanto, como antecipado pelo Jornal Opção, o texto manteve a intenção de homenagear a primeira-dama goianiense por sua atuação. Segundo o autor, a republicana é referência na área de assistência voluntária-humanitária, atuando, inclusive, em âmbito internacional, tendo residido no Continente Africano e trabalhado em países como Angola e Moçambique por cerca de 16 anos.  

Além das atuações na África, o relator do projeto Dr. Antônio destaca o “Programa Goiânia Sempre Rosa”, que a primeira-dama é embaixadora e idealizou na Gestão da Prefeitura de Goiânia. O projeto tem como objetivo espalhar o conhecimento e reduzir o número de mortes por câncer de mama na capital. 

Outro republicano 

Além de Thelma, o plenário da Casa também aprovou, em definitivo, o título de cidadania para o titular da Secretaria de Prioridades Estratégicas da Prefeitura de Goiânia, Arthur Bernardes (Republicanos), que é natural de Brasília. O projeto é de autoria do líder do governo na Alego, Bruno Peixoto (União Brasil), no entanto também conta com a assinatura do deputado Pastor Jefferson. O político é lembrado por sua atuação na Secretaria de Governo de Goiânia, a qual o republicano estava na direção entre março de 2021 e deixou o posto após 11 meses.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.