Tiroteio, sequestro, morte de policial e cerco a suspeitos deixam França em clima tenso

Polícia francesa negocia com irmãos que teriam atacado semanário na quarta-feira. Outras duas pessoas fazem ao menos cinco reféns em um mercado judeu

Suspeitos de fazerem reféns em mercado foram identificados | Foto: Reprodução/Twitter

Suspeitos de fazerem reféns em mercado foram identificados | Foto: Reprodução/Twitter

O clima de tensão continua na França na manhã desta sexta-feira (9/1) dois após o ataque à redação da revista Charlie Hebdo, na última quarta-feira (7). Enquanto a polícia francesa tentava estabelecer diálogo com os irmãos Chérif e Said Kouachi em uma gráfica em Paris, foi registrado um tiroteio no leste da cidade. Duas pessoas armadas fazem cinco reféns em um mercado judeu e suspeita-se que eles foram os mesmos atiradores que mataram uma policial no sul de Paris na quinta-feira (8).

Acredita-se que a dupla tenha ligações com os irmãos Kouachi, que fugiram da polícia e trocaram tiros antes de invadir a gráfica onde estão reclusos. Chérif e Said roubou um carro nesta manhã em uma autoestrada às margens de uma floresta. De lá, seguiram para a pequena empresa de impressão.

Em diálogo com a polícia, os irmãos teriam dito que querem “morrer como mártires”. Primeiro-ministro francês, Manuel Valls afirmou que a França está em guerra “contra o terrorismo, não contra uma religião”. A autoridade disse ainda que novas medidas serão necessárias para “responder à ameaça”.

Identificados

A polícia identificou na manhã desta sexta-feira uma mulher e um homem que teriam sido os responsáveis pelo tiroteio de quinta-feira, na periferia de Paris. Conforme as autoridades francesas, os dois também são autores de outro tiroteio e do sequestro hoje em um mercado judeu.

As imagens de Hayat Boumeddiene e Amedy Coulibaly foram divulgadas pela Prefeitura de Paris em sua página oficial, chamando os suspeitos de “perigosos”. Neste momento, eles mantêm ao menos cinco reféns no estabelecimento. Duas pessoas podem ter sido mortas.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.