Testes em massa de 78 municípios devem ser iniciados já na próxima semana

Testagem será realizada prioritariamente em pessoas que já apresentam sintomas graves e leves da doença. Seleção será realizada por meio de aplicativo

Testagem RT-PCR, que será realizada pelo governo estadual em 78 municípios | Foto: Reprodução

De acordo com a superintendência em Vigilância em Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO), Flúvia Amorim, os testes em massa anunciados pelo governo estadual em 78 municípios goianos devem ser iniciados já na próxima semana. “Temos de aguardar o termo de adesão dos municípios, vai ser por adesão. Não será obrigatório”, afirmou.

“Os municípios que aderirem deverão ter uma estrutura mínima para fazer o programa. Praticamente todos já tem. Tentamos trabalhar uma estrutura que não fosse diferente do que já tem nos serviços. Creio que na próxima semana a gente já deva iniciar”, informou a superintendente.

De acordo com ela, a média de infectados pelo coronavírus em todo Estado chega a 1.100 confirmações de novos casos por dia. Já os óbitos flutuam entre 30 e 40, também diários. Flúvia explica que a testagem em massa, na realidade, terá o propósito de testar pessoas que já possuem os sintomas da Covid-19.

Superintendente em Vigilância de Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Flúvia Amorim | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

“Hoje, o protocolo do Ministério da Saúde (MS), que é o que a gente segue, fala que a gente tem que testar prioritariamente os casos graves hospitalizados e, de forma amostral, os sintomáticos leve. A ideia dessa operação de testagem, essa parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), é justamente fazer ampliação nos casos leves, para que pessoas sintomáticas leves tenham acesso a essa testagem”, disse.

A seleção de quem é elegível será realizada por meio de aplicativo, onde a pessoa responde a um checklist, avaliado por inteligência artificial. “Se a pessoa der positivo, ele dá opção dela indicar cinco pessoas mesmo que assintomáticas para serem testadas também”, explica Flúvia.

Metas

De acordo com a superintendente, ainda não é possível ter uma previsão de quantos infectados serão descobertos até o final da testagem. “Estamos fechando essa informação, fazendo várias análises. Apenas na última segunda-feira, 13, que definimos quais os municípios [participariam da testagem]. Estamos fazendo uma análise para cada município, que verifica a população, percentual de pessoas já sintomáticas, de testadas…”, conta.

Ela explica que a pasta realiza uma avaliação epidemiológica para chegar a uma meta de testagem para cada um dos 78 municípios. “Pode ser uma meta inicial que posteriormente será alterada”, afirma. “Mas a ideia é trabalhar com um número de pessoas testadas, para identificar quem é que está infectado, isolar essa pessoa, buscar os seus contatos, isolar seus contatos e monitorar. Essa é a finalidade dessa ampliação de testagem no Estado de Goiás.”




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.