Ministro do STF acata liminar e suspende Operação Métis

De acordo com decisão de Teori Zavascki, todo o processo que tramitava na Justiça Federal do Distrito Federal deve ser enviado para o Supremo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki acolheu, nesta quinta-feira (27/10), uma representação do policial legislativo do Senado Federal Antônio Tavares dos Santos Neto e suspendeu provisoriamente a Operação Métis, que investiga as varreduras de policiais legislativos nas casas de parlamentares.

“Diante da relevância dos fundamentos da reclamação, é de se deferir medida liminar para que esta Suprema Corte, tendo à sua disposição o inteiro teor das investigações promovidas, possa, no exercício do mandamento constitucional, decidir acerca da usurpação ou não de sua competência, bem como sobre a legitimidade ou não dos atos até agora praticados.”, afirmou o ministro em sua decisão.

De acordo com a defesa do policial legislativo, a operação foi ilegal e inconstitucional, pois interferiu na independência entre os Poderes. Foi pedida, então, uma medida liminar para imediata suspensão da investigação e, no mérito, a anulação da Operação Métis.

A decisão de Teori tem caráter liminar e também determinou a remessa de todo o processo relativo à operação da Justiça Federal do Distrito Federal para o STF. O ministro determinou que, de posse do inteiro teor das investigações, o Supremo vai “decidir acerca da usurpação ou não de sua competência, bem como sobre a legitimidade ou não dos atos até agora praticados”.

A operação teria sido motivada por denúncia de um servidor da segurança do Senado devido a processos administrativos para afastamento de função. Conforme apurado inicialmente, os policiais legislativos fariam um trabalho de contra-inteligência, com o objetivo de criar dificuldades às ações da Polícia Federal a favor de senadores e ex-senadores. (Com informações da Agência Senado)

Uma resposta para “Ministro do STF acata liminar e suspende Operação Métis”

  1. Zamian Zartan disse:

    O semideus Teori alguma coisa, assim como vários outros inseridos na política e suprema corte brasileira, fazem parte do complô socialista vigente, e a um passo de se tornar oficial no Brasil. Temos que compreender que no Brasil nunca existiu democracia e sim o socialismo camuflado de democracia. Até poucos dias com a esquerda a frente o socialismo era marxista, e hoje com a “direita” a frente o socialismo é fabiano. Não vivenciamos uma democracia, o Brasil é um país socialista em gênero, número e grau, e em breve, caso não tomemos uma atitude nas ruas, tudo será oficial.

    Todos os brasileiros que são contra o Estado que aí está consolidado no socialismo corrupto, criminoso e sanguinário, não são brasileiros de esquerda ou de direita, e sim brasileiros que amam a sua pátria; seu país, brasileiros conservadores patriotas; que amam, gostam e respeitam o que é certo, correto…

    Não adianta, uma vez que, sabemos quem são os políticos brasileiros, como agem e fazem, sair reclamando por aí ou através da internet, ou então os xingando disto ou daquilo, isto não levou, leva ou levará a nada. Porque, sem hipocrisia, cinismo ou conivência, os responsáveis por ele fazerem o que fazem e serem o que são, e o país ser o que é, somos todos nós brasileiros, principalmente todos os sonhadores que se encaminham a urnas eleitoreira para manter o complô político criminoso socialista vigente, isto na esperança (vão ter esperança assim na casa de caralho) de que o Brasil será outro país após as tais fraudes corruptas eleitoreiras. É de uma ingenuidade televisiva!

    Os vagabundos, canalhas, salafrários, pilantras. safados e todos os adjetivos que lhes convenham, não são os políticos brasileiros e seus asseclas, estes já conhecemos. Mas sim todos os brasileiros que dão apoio a todos eles, através de seu voto. Isto por não compreenderem, porque propositalmente não pesquisam, como é a metodologia da enganação eleitoral consolidada através das coligações, regimentos internos dos partidos, leis vigentes, etc.

    Brasileiros estes que através das sucessivas lavagens cerebrais aplicadas através da conivente podre mídia brasileira que ama o socialismo que aí está (são mais de três milhões de brasileiros democidados nas ruas e hospitais da federação desde 1984), ainda não percebemos coletivamente que somos a caça e não o caçador.

    Porra! Temos que acordar enquanto ainda a tempo. Somos vítimas de um complô socialista criminoso, não existe democracia, existe socialismo, e não importa quem seja o presidente ou a que partido ele pertença, estamos sendo vitimados em decorrência da nossa inércia, apatia, ceticismo e terrivelmente já conivência, a pagarmos e continuarmos pagando um alto preço, a vida, como milhões ja pagaram.

    Temos sim que aprender a criar vergonha na cara e arrancarmos nem que seja a força a nossa máscara da hipocrisia e cinismo, e partimos para cima de nossos algozes traidores da pátria para termos o nosso país de volta com ordem e progresso e livre desta escória que aí está bem debaixo do nariz de cada um de nós brasileiros.

    Onde está o nosso caráter, nossa honra, nosso orgulho em pertencermos a uma nação séria, já que como cidadãos brasileiros patriotas detestamos a política do nosso país, nossa literatura, os mais velhos; fontes do saber, os mais pobres; vítimas dos mais inteligentes…, por acaso estão no fundo de um copo de destilado ou fermentado? Em uma balada – desde que não seja .40 -? Em uma linha de cocaína? Em uma pedra de crack? Em um comprimido de ecstasy? Em sucessivas festas sem nexo lógico a priori? No próximo que tomba em nossa frente e nada significa? Em sonegarmos também? Em nossa hipocrisia endêmica? Em nosso cinismo doentio e conivente?… Onde?

    Enquanto não tomarmos um posicionamento como cidadãos (homens, mulheres) e não como covardes, rompendo todas as corretes psicológicas que nos aprisionam ao nada absoluto, e sairmos as ruas do país em massa contra este sistema socialista corrupto e assassino disfarçado de democracia que aí está representado por traidores da pátria, teremos que meter o rabo entre as pernas e ficarmos presos em nossas pocilgas particulares aguentando tudo calado e sem dar um grunido. Porquê, repito, temos o governo que merecemos e terrivelmente já o aceitamos, e covardemente o permitimos.

    Temos que agirmos como homens e mulheres patriotas que aprenderão a escrever a sua história, e que amem condicionalmente o seu país hoje, e que o deixe de exemplo para nossos descendentes. Só assim obteremos o respeito de todos os outros países que ainda nos subestimam, e nos afrontam com suas rotulações no estilo país de ninguém, pais de bananas, país de porcos latinos, lixão do mundo… Rotulações, cá pra todos nós, mais que merecidas, e até que provemos o contrário, seremos para o mundo, todos, sem exceção, uns covardes que merecem os desgovernos socialistas, corruptos e criminosos que aceitam e permitem que existam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.