Tenente-coronel da Rotam assume comando da PM em Aparecida

Renato Brum dos Santos é o novo comandante do 2º Comando Regional da Polícia Militar, na cidade da Região Metropolitana de Goiânia

Tenente-coronel Renato Brum e o governador Marconi Perillo (PSDB) em solenidade da Rotam em 2012 | Foto: Rodrigo Cabral

Tenente-coronel Renato Brum e o governador Marconi Perillo (PSDB) em solenidade da Rotam em 2012 | Foto: Rodrigo Cabral

A Secretaria Estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSAP-GO) comunicou nesta quarta-feira (2/3) que o novo comandante do 2º Comando Regional da Polícia Militar (CRPM), em Aparecida de Goiânia, é o tenente-coronel Renato Brum dos Santos, que comandou as Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) por duas vezes.

Renato Brum assumirá o comando do policiamento de Aparecida, segunda maior cidade do Estado, que integra a Região Metropolitana de Goiânia, com quase 522 mil habitantes, de acordo com estimativa populacional de 2015 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O tenente-coronel aceitou o convite do vice-governador e titular da SSAP-GO, José Eliton (PSDB), e do novo comandante-geral da PM goiana, o coronel Divino Alves.

“Recebo de forma lisonjeada esse convite, estou pronto para servir a sociedade no combate à criminalidade”, disse o novo comandante da PM em Aparecida. Renato Brum começou a carreira como policial militar na cidade que assume o controle do policiamento. “O que eu posso prometer é que terei muita dedicação e determinação para proteger a população desse município que tanto gosto.”

O tenente-coronel Renato Brum assumiu o comando da Rotam por duas vezes, onde ocupou os postos de tenente, capitão e major em cinco anos nas Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas. Sua promoção à patente de tenente-coronel aconteceu em 2012.

Novo superintendente

Delegado da Polícia Federal, Emmanuel Henrique assume cargo recém-criado na Secretaria de Segurança Pública | Foto: Reprodução/Facebook

Delegado da Polícia Federal, Emmanuel Henrique assume cargo recém-criado na Secretaria de Segurança Pública | Foto: Reprodução/Facebook

Recém-criada pela SSAP-GO, a Superintendência de Ações e Operações Integradas da pasta tem seu superintendente definido: o delegado da Polícia Federal (PF) Emmanuel Henrique Balduíno de Oliveira. De acordo com a Secretaria, o perfil do superintendente é de conciliação, com experiência na gestão e planejamento.

Emmanuel Henrique será responsável, em sua primeira atividade como superintendente, por elaborar plano de cooperação entre os órgãos e instâncias públicas nas ações e operações de inteligência e contra-inteligência policial, informou a pasta.

De acordo com o superintendente, a missão é a de fazer com que o Poder Judiciário, Ministério Público, Banco Central, órgãos fazendários, entidades e instituições, Tribunais de Contras da União e dos Estados, Controladoria da União, Ouvidoria e outros atuem em conjunto para simplificar procedimentos e a busca da solução dos crimes. “A somatória de planejamento e ação integrada é o caminho para aumentar a eficácia da investigação e a qualidade das provas”, declarou Emmanuel.

Currículo

O delegado da PF é bacharel em Direito pela Faculdade Anhanguera e é servidor público desde 1999. No Departamento de Contra-Inteligência da Polícia Federal, Emmanuel atuou e comandou operações nacionais, como a Tentáculos, em 2001, que investigou a máfia dos combustíveis, Sucuri, no ano seguinte, que combateu o contrabando de mercadorias ilegais do Paraguai que entravam no Brasil, e Anaconda, em 2003, que prendeu o juiz federal João Carlos da Rocha Mattos.

O novo superintendente também participou das operações Lince (2002), Canaã (2013), Navalha (2007), Chacal (2015) e Hurricane (2007). Ele foi adido policial na Embaixada do Brasil no México (2012-2014), coordenou a implantação do Centro Integrado de Inteligência Policial e Análise Estratégica (Cintepol), passou pela Divisão de Contra-Inteligência Policial (DIP) e representa a Interpol na Superintendência Regional da Polícia Federal em Goiás (SR/DPF-GO).

“Acredito que padrões de excelência não são gravados em pedra. A mescla de profissionais na atuação de inteligência e operacional é um elixir que pode evitar acontecimentos negativos em maior escala”, pontou o novo superintendente. (Com informações da SSAP-GO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.