“Temos abertura para uma aliança com outro candidato a governador que não seja do PT, desde que tenha o apoio ao presidente Lula”, diz Luis César

Atual membro da direção nacional do Partido dos Trabalhadores, o ex-vereador e ex-deputado estadual afirma que objetivo da sigla em Goiás é criar ‘palanque’ para campanha do ex-presidente Lula. “Caso a gente não encontre uma sustentação a esse projeto, vamos lançar candidatura própria”.

Com a divulgação das últimas pesquisas sobre intenção de voto para a eleição presidencial em 2022, o ex-presidente Lula da Silva tem destacado e apresenta possibilidade de vitória em disputa à presidência da República com Jair Bolsonaro (sem partido). Nesse sentido, o ex-vereador e ex-deputado estadual, Luis César Bueno, atual membro da direção nacional do Partido dos Trabalhadores, afirma que em Goiás o objetivo da sigla é criar ‘palanque’ para campanha de Lula.

“O objetivo do partido é eleger o presidente Lula, para isso, nós temos que fazer palanque nos estados. Em Goiás, o PT tem uma tradição de ter candidaturas próprias com uma votação expressiva. Então, cabe a nós, através de uma ampla política de conversa e de articulação, saber quais dos pretensos candidatos tem a disposição de apoiar o presidente Lula e construir um palanque”, destacou Luis Cesar.

Nesse sentido, o ex-deputado federal é enfático ao afirmar que “uma coisa é certa, sem palanque o presidente Lula não fica em Goiás. Caso a gente não venha a construir um programa com uma candidatura que represente um campo de forças democrática e popular contra o governo Bolsonaro, teremos que fazer o debate de uma candidatura própria. Mas ainda é cedo para ventilar essa expectativa”, frisou.

De acordo com Luis César, hoje existe um movimento dentro e fora do PT para construir uma frente ampla democrática e popular que represente os “interesses daqueles que defendem a democracia e o estado constitucional de direito. […] Nós temos que debater qual é a linha programática que vai nortear a construção dessa candidatura. Está colocado à mesa um projeto concreto, que lidera todas as pesquisas, que é o projeto do presidente Lula. Agora, nos estados, incluindo Goiás, nós queremos construir uma frente de sustentação desse projeto”.

“Aquele que oferecer um palanque sustentável para o presidente Lula, em Goiás, poderá depois da decisão da convenção estadual ter o nosso apoio. Caso a gente não encontre uma sustentação a esse projeto de frente ampla, democrática e popular em Goiás nós vamos lançar candidatura própria. É cedo ainda para uma decisão. Mas temos abertura para conversar e discutir uma aliança com outro candidato a governador que não seja do PT, desde que tenha o apoio explícito e pragmático ao presidente Lula e ao projeto do Partido dos Trabalhadores para reconstruir o Brasil.”, afirma membro da direção nacional da sigla.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.