O fim do auxílio-moradia é uma das alternativas negociadas entre o Palácio do Planalto e o STF para reduzir o impacto do reajuste

Presidente Michel Temer |
Foto: Beto Barata/PR

O presidente da República, Michel Temer (MDB), sancionou nesta segunda-feira (26/11) o aumento no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Porém, a medida barra o recebimento de auxílio-moradia, em casos específicos. A remuneração sobe de R$ 33 mil para R$ 39 mil.

A decisão terá efeito cascata sobre as contas públicas, porque os salários dos ministros da Suprema Corte correspondem ao teto salarial dos servidores públicos. O reajuste é de 16,38%.