Temer praticou crime de corrupção, diz Janot em parecer ao STF

Em despacho encaminhado para reforçar pedido de prisão de Rocha Loures, procurador disse não haver dúvidas sobre acusação contra presidente

Foto: Fellipe Sampaio/ SCO/ STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot disse que, sem dúvida, Temer praticou o crime de corrupção. A afirmação foi feita em despacho encaminhado com o objetivo de reforçar a necessidade de prisão do ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). A informação é do Estado de São Paulo desta segunda-feira (26/6).

A constatação de Janot deve constar na denúncia que poderá ser apresentada nesta terça-feira (27) contra o presidente.

“Rodrigo Loures representa os interesses de Michel em todas as ocasioes em que esteve com representantes do Grupo J&F. Através dele, Temer operacionaliza o recebimento de vantagens indevidas em troca de favores com a coisa pública. Note-se que, em vários momentos dos diálogos travados com Rodrigo Loures, este deixa claro sua relação com Michel Temer, a quem submete as demandas que lhes são feitas por Joesley Batista e Ricardo Saud, não havendo ressaibo de dúvida da autoria de Temer no crime de corrupção”, afirmou o procurador.

De acordo com a publicação, outra conclusão de Janot é que “revela-se hialina [cristalina] a atuação conjunta dos investigados Rodrigo Rocha Loures e Michel Temer”.

Deixe um comentário