Temer exonera “Bessias” e outros 13 ex-assessores de Dilma

Assessor ficou famoso após ser citado em conversa entre Dilma e Lula, grampeada pela Lava Jato

O Palácio do Planalto anunciou, nesta sexta-feira (9/9), a exoneração de 14 assessores do gabinete pessoal da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Entre os exonerados está o fotógrafo Roberto Stuckert Filho e Jorge Rodrigo Araújo Messias, conhecido como Bessias.

Este último ficou conhecido no País todo em março deste ano após ser citado em áudio, divulgado pelo juiz Sérgio Moro, entre Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No diálogo, “Bessias” é designado pela petista a entregar um “termo de posse” de ministro ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma tentativa de frustras a prisão do petista, à época.

Além de Bessias e Stuckert, segundo informações do portal UOL, também foram exonerados o jornalista Mario Marona, que redigia discursos e artigos; Paula Zagotta de Oliveira, que era responsável pelo Blog do Planalto; e Sandra Márcia Chagas Brandão, apelidada de “Google do Planalto”, que era responsável por fornecer rapidamente dados governamentais para Dilma durante debates.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.