Temer: escolha de ministro da Justiça será pessoal e sem conotações partidárias

Presidente se encontrou com o ex-presidente do STF Carlos Velloso na terça-feira (14); ex-presidente do STF é cotado para assumir o cargo

O presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta quarta-feira (15/2), por meio de sua conta no Twitter, que a escolha do futuro ministro da Justiça será “pessoal, sem conotações partidárias”.

“Estive com [o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal] Carlos Velloso ontem [terça-feira, 14, no Palácio do Planalto]. Conversamos privadamente por mais de 1h. Meu amigo há mais de 35 anos. Marcamos esse encontro diretamente”, disse o presidente. “Continuaremos a conversar nos próximos dias. A escolha do novo ministro da Justiça será minha, pessoal, sem conotações partidárias”, acrescentou.

O encontro entre Temer e Velloso foi confirmado pelo porta-voz da Presidência, Alexandre Parola. Ele ocorreu em meio às consultas que Temer tem feito para a nomeação de um novo ministro da Justiça, após indicar Alexandre de Moraes para uma vaga no STF. Velloso, 81 anos, é cogitado para assumir o cargo.

O presidente disse em ocasião anterior que não tem prazo para indicar o substituto de Moraes. Mas o Palácio do Planalto sinaliza que a definição pode ser agilizada por causa das manifestações de policiais militares no Espírito Santo e no Rio de Janeiro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.