Temer deve indicar sucessor de Teori depois que relatoria da Lava Jato for redistribuída

Supremo Tribunal Federal deve fazer sorteio antes da nomeação do novo ministro. Zavascki, a quem cabia a função, faleceu na quinta-feira (19), vítima de acidente aéreo

Temer durante o velório de Teori Zavascki, vítima de acidente de avião | Foto: Beto Barata/ PR

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou, neste sábado (21/1), que só irá indicar o sucessor do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, morto na última quinta-feira (19), depois que a Corte decidir quem será o novo relator da Operação Lava Jato. A função era ocupada por Teori até então.

Se Temer indicasse o sucessor antes da distribuição da relatoria, o novato poderia ficar encarregado da operação. A possibilidade de fazer o sorteio antes do novo ministro chegar ao tribunal é precisa pela regimento interno do STF. Quem for escolhido ficará encarregado de analisar denúncias, homologar delações premiadas, avalia recursos e relatar os processos envolvendo os investigados.

Teori estava a poucos dias de decidir se homologaria ou não as delações premiadas da Odebrecht, ou seja, se elas seriam ou não válidas. Ainda não se conhece o inteiro teor dos depoimentos, mas muitos políticos brasileiros foram citados, incluíndo Temer e alguns de seus aliados. Com a morte do ex-ministro, criou-se um clima geral de apreensão quanto a possibilidade do novo indicado atrapalhar o andamento das investigações.

Durante a semana, o jornalista Jorge Bastos, do Globo, havia dito que o ministro Moreira Franco lhe garantiu que Temer pretendia indicar o sucessor de Teori imediatamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.