Temer atinge novo recorde e nível de reprovação chega a 94%, aponta pesquisa

Levantamento foi feito antes mesmo do aumento dos tributos sobre combustíveis

O nível de reprovação do presidente Michel Temer (PMDB) atingiu novo recorde e chegou aos 94%, de acordo com a pesquisa Pulso Brasil feita pela Ipsos Public Affairs divulgada neste terça-feira (25/7). O resultado é um ponto percentual a mais do que a última pesquisa realizada pelo Instituto sobre o tema.

O levantamento foi feito entre os dias 1º e 14 de julho, antes mesmo do aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis. Foram entrevistados 1.200 brasileiros de 72 municípios de todas as cinco regiões do país.

Do total de entrevistados, 85% avaliam a gestão de Michel Temer como ruim ou péssima, sendo a pior avaliação desde que a série começou a ser feita, em 2005.

Entre os políticos e personalidades públicas mais impopulares ao lado de Temer (94%) estão o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com 93%; o senador Aécio Neves (PSDB-MG), com 90%; o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e a ex-presidente Dilma Roussef (PT) empatados com 80%, e o senador José Serra (PSDB-SP) com 75%.

Os mais populares são o juiz Sérgio Moro (64%), o apresentador Luciano Huck (45%), o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (44%), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (29%), a presidente do STF, Cármen Lúcia (28%), e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot (24%).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.