Telemedicina já está em funcionamento no HGG

Caso paciente tenha algum exame para mostrar, ele pode enviar pelo whatsapp para os médicos avaliarem. As receitas que não necessitarem de retenção também serão encaminhadas pelo aplicativo de mensagens

Foto: Reprodução

O Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG) já está atendendo aos pacientes por meio de telemedicina. A medida foi adotada após a suspensão das consultas presenciais na unidade, seguindo as orientações do Governo do Estado de Goiás e da Secretaria de Estado da Saúde como medida de cautela em relação à prevenção contra o coronavírus.

Para este atendimento, também foram disponibilizados computadores com o recurso do WhatsApp Web, facilitando, assim, a comunicação entre médico e paciente, além de aumentar o número de linhas telefônicas convencionais. Estes atendimentos estão sendo realizados no prédio do Centro de Atenção ao Diabetes (CEAD) e nos ambulatórios do HGG. Caso o paciente tenha algum exame para mostrar, ele pode enviar pelo WhatsApp para os médicos avaliarem. Para o receituário de medicamentos que não necessitarem de retenção de receita, a prescrição será encaminhada pelo WhatsApp.

Essa nova modalidade de assistência, respaldada pelo Ministério da Saúde nesse momento de pandemia, está sendo desenvolvida no HGG para que os pacientes portadores de doenças crônicas, que necessitem de receitas, laudos e outras indicações, tenham acesso às orientações médicas. Os profissionais que estão atendendo nesta modalidade são os médicos endocrinologistas (atendimento ao paciente diabético); neurologistas, reumatologistas, pneumologistas, nefrologistas e clínica medica.

Os programas específicos, como o Transexualizador (TX) e o Núcleo de Orientação Interdisciplinar em Sexualidade (Nois), também estão nessa modalidade e mantêm atendimento aos pacientes já em acompanhamento.

O atendimento funciona da seguinte forma: no dia anterior a consulta, o HGG entra em contato com o paciente avisando sobre o horário do atendimento no dia seguinte. O paciente é orientado para que no momento da consulta por telefone, deixe separados os exames realizados e que ainda não tenha mostrado para o médico, as receitas dos medicamentos que ele toma, e se for idoso ou apresentar alguma dificuldade, ter sempre algum familiar próximo para participar do atendimento médico. No horário marcado, o médico entrará em contato e fará o atendimento por telefone.

De acordo com a diretora de Enfermagem do HGG, Natalie Alves, o novo serviço garante o atendimento aos pacientes que estavam agendados no hospital. Todo o procedimento é registrado em prontuário como uma consulta normal. “Esse momento de necessidade de restrição social tem no artifício tecnológico a possibilidade de manter uma característica fundamental do HGG, que é o atendimento humanizado. Caso o paciente precise de receita, ele é orientado para que alguém mais jovem da família vá até a unidade e pegue o documento na recepção do hospital mediante preenchimento de protocolo”, enfatiza a diretora.

Para melhorar ainda mais este acolhimento, diariamente equipes do HGG entram em contato com os pacientes para realizar uma pesquisa de satisfação sobre os atendimentos telefônicos que estão recebendo. “Com esta pesquisa será possível identificar os pontos de melhorias e a satisfação dos usuários que participam dessa nova modalidade de atendimento multiprofissional do HGG”, afirma Natálie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.