Tecnologia de startup goiana substitui agrotóxico no controle de pragas da lavoura

Projeto tem o apoio Centro de Empreendedorismo e Incubação da UFG

Foto: Divulgação /Agência Brasil

Uma startup goiana desenvolveu uma arma quase invisível, porém muito eficiente contra pragas de lavouras, e está ajudando a reduzir o uso de agrotóxicos. O sistema consiste em colocar pequenas cartelas contendo ovos parasitados com microvespas chamadas Trichogrammas na plantação, que, ao deixarem as cartelas e depositarem seus ovos dentro dos ovos das pragas, interrompem o seu ciclo de desenvolvimento, eliminando o uso do inseticidas.

A engenheira agrônoma, Rizia Andrade, conheceu o controle biológico de pragas quando cursava mestrado na USP de Piracicaba, em São Paulo. Hoje, doutoranda da Universidade Federal de Goiás (UFG), é sócia da startup junto com a irmã, Gláubia Cavalcante, e Janaína Moura, que também engenheira agrônoma.

Apoio

O projeto surgiu em 2015 com o apoio da Escola de Agronomia da UFG, Embrapa Arroz e Feijão e do Centro de Empreendedorismo e Incubação da Universidade Federal de Goiás (CEI UFG), onde funciona o laboratório.

A startup é incubada no CEI, a única incubadora de Goiás certificada pelo CERNE, selo de qualificação conferido pelo Sebrae e Anprotec a ambientes inovadores. E tem como benefícios, espaço físico, cursos e palestras nas áreas de gestão, finanças e mercado , que, segundo Rizia, são fundamentais para a gestão do projeto, bem como para agregar valor ao produto que a startup oferece”, conclui.

Alcance

A Startup já atende dois produtores de milho e quatro produtores de tomate de mesa. “Isso é resultado do esforço para que o controle biológico se torne uma ferramenta acessível no combate de pragas indesejáveis. Muitos produtores já sabem disso e nosso trabalho é levar esses conhecimentos para mais longe”, observa Rizia.

6 respostas para “Tecnologia de startup goiana substitui agrotóxico no controle de pragas da lavoura”

  1. Maria Eliza Almeida Lima Ávila disse:

    Que bonito e abencoada trabalho, parabéns e sucesso no empreendimento!!

  2. Marco Antonio Malburg disse:

    Faltaram mais dados para que possamos acessar a empresa.Que pragas sao controladas?

  3. Diego Costa disse:

    A empresa Geocom do grupo Eba (Lençóis Paulista) já faz esse trabalho não é de ontem… Eles usam no combate da broca de cana-de-açucar.

  4. Agrônomo disse:

    Não tem nada de novo

  5. Nivaldete Ferreira disse:

    Parabéns às pesquisadoras! É um grande serviço à saúde pública desta nação. Devem ser incentivadas, apoiadas. Sao geniais. A melhor notícia dos últimos tempos!

  6. Geraldo disse:

    Muito bom, mas a notícia induz o público leigo a pensar que a tecnologia é inovadora, quando já existe há muitas décadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.