Técnico do Internacional causa polêmica ao dar resposta machista a repórter

Guto Ferreira disse que não faria uma pergunta à jornalista porque, por ser mulher, ela não havia jogado futebol e talvez não entenderia a situação dos atletas de seu time

Após a repercussão, técnico pediu desculpas pela fala | Foto: Reprodução

A partida entre Internacional e Luverdense pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B na última terça-feira (18/7) gerou polêmica dentro e fora do campo. O time gaúcho ganhou por um a zero com um gol controverso, e, após a partida, seu técnico, Guto Ferreira, causou revolta ao sugerir a uma repórter que ela não conseguiria entender a situação por ela ser mulher e supostamente não ter jogado futebol.

Kelly Matos o questionou sobre uma falha técnico envolvendo seu time e ele disparou: “Desculpe, eu não vou fazer essa pergunta para você porque você é mulher e de repente não jogou [futebol]”. Em seguida, ele continuou sua resposta: “Todo atleta sob pressão tem a dificuldade de ter o foco no lance final, então eu ia fazer uma pergunta pra você se você já jogou para perceber essa situação”.

Percebendo que havia sido machista, o técnico a procurou depois da coletiva para pedir desculpas e, nesta quarta-feira (20/7), gravou um vídeo reconhecendo ter sido “infeliz” na resposta. Segundo Guto, sua intenção era que a repórter se colocasse no lugar do jogador, mas que acabou se atrapalhando no raciocínio.

“Não quero mudar a opinião de ninguém, até porque sei que errei. O mais importante é você saber que errou para que a gente possa, futuramente, mudar ou não passar por situações como essa”, disse ele.

Pelo Facebook, uma amiga de Kelly, também jornalista, publicou uma foto do momento em que o treinador pede desculpas e fez um desabafo sobre a situação das mulheres na cobertura esportiva. “Ser mulher no jornalismo esportivo é heroísmo. E, gostem ou não, caras, a gente vai continuar. Não porque queremos ser melhor que vocês. Apenas porque queremos mostrar que MERECEMOS o mesmo respeito que vocês têm”, escreveu ela.

Confira o texto de Renata:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.