Ministro Bruno Dantas disse que número de militares no Poder Executivo gera riscos de desvirtuamento das Forças Armadas

Foto: Reprodução.

Uma análise do Tribunal de Contas da União (TCU) acessada pela CNN apontou que 6.157 militares ocupam diversos cargos no Poder Executivo. Em comparação, documento ressalta que no final do governo Michel Temer (MDB) havia 2.765 militares em cargos no Executivo.

Logo no primeiro ano da gestão de Jair Bolsonaro (sem partido), o número de militares subiu para 3.515. Só na área da saúde, o número de militares aumentou de 718 para 1.249 com Bolsonaro, em relação ao governo Temer.

Em 2020, o número foi impulsionado por causa da contratação de militares para atuar no INSS.

Os ministros do TCU autorizaram o levantamento em junho, justamente para verificar se a percepção de que há uma militarização do governo Bolsonaro. O pedido foi feito pelo ministro Bruno Dantas e aprovado pelos demais ministros da Corte.

Dantas ressaltou é importante que a sociedade saiba o número de militares ocupando os cargos civis “dados os riscos de desvirtuamento das Forças Armadas que isso pode representar, considerando seu papel institucional e as diferenças entre os regimes militar e civil”.