Constam na lista 3.243 contas ao todo, de responsabilidade de 1.750 pessoas. Veja lista

Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO) encaminhou na última sexta-feira, 23, para a Justiça Eleitoral a lista atualizada com nomes de agentes público que tiveram as contas julgadas irregulares para fins eleitorais. A partir dessa lista candidatos podem ter seu nome barrado na corrida eleitoral, se tornando inelegíveis.

Constam na lista 3.243 contas ao todo, de responsabilidade de 1.750 pessoas; 723 contas são de responsabilidade de 277 prefeitos e ex-prefeitos e 2520 contas são de responsabilidade de 1519 pessoas.

Dentre os candidatos em chapas majoritárias de Goiânia, o único nome a figurar na lista é o ex-prefeito Pedro Wilson (PT). Na lista a irregularidade foi constatada na Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), no ano de 2014, período em que o petista estava a frente da pasta. Isso não quer dizer que Pedro Wilson esteja inelegível – Cabe agora a justiça eleitoral avaliar e emitir a decisão.

Ao todo 191 contas foram rejeitadas pelas Câmaras Municipais e informadas ao TCMGO até a última quinta-feira, 24. Os vereadores rejeitaram 167 contas de governo e 24 contas de gestão.

De acordo com a legislação, a declaração de inelegibilidade é de competência da Justiça Eleitoral, cabendo aos tribunais de contas apenas informar quais foram os gestores que tiveram as contas julgadas irregulares ou com parecer pela rejeição.

Veja lista completa