Taxistas goianos vão a Brasília pedir aprovação de lei que proíbe Uber no Brasil

Manifestação a favor de projeto de lei que restringe aos taxistas a exploração do transporte remunerado individual reunirá motoristas de todo o País, nesta terça (8)

Cerca de 300 taxistas de Goiânia e Aparecida de Goiânia vão a Brasília nesta terça-feira (8/11) para tentar acelerar o trâmite de um projeto de lei na Câmara Federal que pode extinguir o Uber no Brasil.

Coordenada pela Associação dos Permissionários de Táxi de Goiânia (Aspertagyn), a comitiva sairá da Praça Universitária, em Goiânia, por volta das 4 horas, rumo à capital federal, onde se juntará a outros 5 mil taxistas de várias regiões do País.

O projeto de lei nº 5587/2016, de autoria dos deputados Carlos Zarattini (PT-SP), Luiz Carlos Ramos (PTB-RN), Osmar Serraglio (PMDB-PR), Renata Abreu (PTN-SP), Laudivio Carvalho (SD-MG) e Rôney Nemer (PP-DF), restringe aos taxistas a exploração do transporte remunerado individual de passageiros aberto ao público.

Segundo os autores do projeto, o objetivo é “combater a disputa ilegal e predatória promovida por aplicativos de transporte de passageiros, proteger os taxistas e melhorar os serviço prestado aos consumidores”.

De acordo com o texto da proposta, somente carros de aluguel poderão fazer transporte público individual de passageiros de forma remunerada. Veículos particulares não terão autorização para prestar esse serviço.

A matéria atualmente está aguardando nomeação de um relator na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara Federal.

4 respostas para “Taxistas goianos vão a Brasília pedir aprovação de lei que proíbe Uber no Brasil”

  1. Lincoln Aurelio disse:

    Melhorar o serviço ao consumidor? A melhoria do serviço se dá ao ter concorrência no setor.

  2. Joana disse:

    Não acho justo, a concorrência é ilegal! Vcs sabem a quantidade de taxas e impostos que os taxistas pagam?

  3. Clebson disse:

    Os táxis e a profissão (taxista), estão sendo sucateados por esse app que não respeita as leis já existentes em nosso país as quais não permitem transporte individual remunerado com carros particulares. Nossos Governantes tem que tomar uma providência urgente e proibir de vez esse app, que esta explorando a crise para explorar essas pessoas e desrespeitar leis leis que controlam nosso sistema.
    Se continuar assim vai virar uma bagunça em todo o sistema de transporte. Por exemplo podemos comprar um Ônibus com placa particular (placa cinza) e sair por ai transportando passageiros a um preço menor do que as empresas cobram e por ai a fora…..
    O app em questão além de desrespeitar as leis/normas do país ainda ilude as pessoas propondo ganhos que não são reais, esse app ilegal e imoral pratica preços que não cobrem despesas minimas nesse tipo de serviço, mas eles não estão preocupados com isso, querem simplesmente acabar com os táxis/Taxistas no pais para sim monopolizarem o serviço e escravizar esses motoristas que se sujeitam ao app. Este app se preocupa somente com os 20/25% que descontam do valor praticado e não existem nenhuma forma de controle de quantidade de frota, local para atuar/trabalhar já tantos motoristas que ficam batendo cabeça entre eles pois como não existe critério algum daqui pouco tempo eles terão que transportar um ao outro pra trabalhar um pouco e pagar pelo menos o combustível, NÃO PRECISA SOBRAR $ PARA COMER, SUSTENTAR A FAMILIA, PAGAR ALUGUEL, FAZER MANUTENÇÃO DO CARRO OU TROCAR O MESMO QUANDO NECESSÁRIO, DENTRE OUTRAS. Parabéns a todos vcs que fazem os donos deste app infame ficarem cada dia mais ricos e poderosos enquanto vcs se não trabalharem de 12 a 18 horas por dia não sobra nem pra fazer um lanche no horário em que estão trabalhando que dirá pagar outras contas….

    Senhores Governantes deste País, abram os olhos e acabem com isso, esse assunto deve ser trato como questão de honra pois trata-se de mais um escandalo em nosso querido País e não merecemos isto.

  4. Luiz Roberto disse:

    Concordo mas tem um porém a concorrência tem que ser justa e não predatória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.