Taxa de transmissão de Covid-19 diminui em Goiânia após decreto

Vacinação já começa a surtir efeito entre idosos de 80 anos que receberam a segunda dose

Comércio reaberto em Goiânia | Foto: Fernando Leite

Os números de internações e óbitos pararam de crescer em Goiânia nos útlimos dias. A estabilização, em número alto, é bom que se diga, é considerado por técnicos da prefeitura como reflexo direto das medidas de isolamento social adotadas no último mês. A partir de quarta-feira, 31, a capital deve adotar flexibilização das atividades comerciais por 14 dias.

As taxas, no entanto, continuam altas para ocupação de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria, ambas acima dos 90%. Um dado importante é que a taxa de contaminação entre os goianienses diminuiu. Testes de PCR/RT realizados no dia 17 de março mostram que 40% dos testados tiveram contato com o coronavírus, enquanto no dia 27 de março essa taxa caiu para 24%.

Segundo explica o superintendente de Vigilânica em Saúde em Goiânia, Yves Mauro Fernandes, essa diminuição vai se refletir em aproximadamente uma semana, com quedas também nas taxas de internação e óbitos. “É efeito direto das restrições no comércio”, avalia.

Entrentanto, com a reabertura das atividades consideradas não essenciais, a tendência é que as contaminações voltem a subir. Por isso, a prefeitura salienta a necessidade de cumprimento dos protocolos de segurança sanitária, com uso de máscaras e manter o distanciamento social.

“Os dados mostram que o escalonamento funcionou, pois reduziu a transmissão. No entanto, afeta diretamente o setor econômico, por isso a necessidade de abrir. A prefeitura fez a parte dela e vai fazer com a fiscalização. Cabe aos comerciantes e à população evitar o contágio”, refoça o superintendente.

Vacinação

A imunização começa a fazer efeito para idosos acima de 80 anos. A faixa etária recebeu a segunda dose contra a Covid-19 há pelo menos uma semana, com isso, já começa a haver redução no número de internações e óbitos. No entanto, o superintendente alerta que o número de vacinados entre a população goianiense ainda é muito pequeno. Apenas 10% recebeu a vacina.

“Embora tenhamos toda a faixa dos 80 anos vacinada e dos 75 que já recebeu a primeira dose, ainda é muito pouco. Apenas 10% dos moradores de Goiânia receberam a D1. Quando se olha a segunda dose, o percentual é ainda menor: 4%. O papel da população agora é manter a taxa de transmissão baixa”, alerta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.