Taxa de desemprego permanece estável em Goiás, aponta pesquisa

Dados divulgados pelo IBGE revelam que no segundo trimestre de 2019 o percentual de pessoas desocupadas no Estado foi de 10,5%

Foto: Reprodução

A Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios Contínua Trimestral (PNAD Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira, 15, revelou que 26,2% dos desempregados no Brasil estão em busca de emprego há pelo menos dois anos. Esse percentual equivale a 3,347 milhões de pessoas e representa um quarto da amostra.

A taxa de desocupação no primeiro trimestre de 2019 havia sido de 12,7%, sendo que o crescimento foi notado em 14 das 27 unidades federativas.

Goiás

Em Goiás, os dados mostram que a taxa de desocupação no Estado permaneceu estável no segundo trimestre de 2019. O valor registrado foi de 10,5%, sem variação estatisticamente significativa em relação ao mesmo período do ano anterior, e ao último trimestre.

Permaneceram estáveis, também, o número de empregados no setor privado com carteira de trabalho assinada, com 1.150 mil pessoas; e sem o registro de trabalho, valor estimado em 430 mil trabalhadores.

Já o rendimento médio real habitual das pessoas ocupadas no setor privado com carteira assinada caiu no 2º trimestre de 2019. O número de trabalhadores desocupados ou subocupados por insuficiência de horas trabalhadas, por sua vez, cresceu no Estado, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.