Suspensas buscas por avião da Malaysia Airlines após problema em minissubmarino

Veículo usa sonar para criar imagem do fundo do mar, que será analisada por especialistas. Avião caiu em Kuala Lumpur, na madrugada de 8 de março

Foto: Reprodução/JM1

O Boeing 777 da Malaysia Airlines transportava 239 pessoas e sumiu no dia 8 de março. Foto: Reprodução/JM1

As operações de busca do avião da Malaysia Airlines, desaparecido desde 8 de março, foram suspensas nesta quinta-feira (15/5), depois de ter sido detectado um problema técnico no minissubmarino usado no trabalho. Para sanar o defeito é preciso que peças sejam enviadas do Reino Unido.

A agência australiana que coordena as buscas informou ontem (14) que o Bluefin-21 só permaneceu duas horas na água ao longo desta semana até voltar a emergir.

A entidade atribuiu a suspensão da missão a “problemas de comunicação” mas, depois de uma análise mais aprofundada, anunciou que peças sobressalentes vão ser necessárias para que o sofisticado minissubmarino teleguiado possa ser usado novamente.

“Uma análise ao problema de comunicação indica que há um defeito no hardware do transponder montado no Ocean Shield, podendo haver também um problema no transponder do Bluefim-21, indicou a agência de coordenação australiana, explicando que tal situação inibe a capacidade de os dois aparelhos se comunicarem.

“Como consequência, peças sobressalentes devem ser enviadas do Reino Unido. As peças devem chegar no domingo”, informou a entidade.

Com capacidade para mergulhar até 4,5 mil metros de profundidade, o Bluefin-21 usa um sonar para criar uma imagem do fundo do mar, a qual será depois analisada por vários especialistas.

O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que transportava 239 pessoas, descolou de Kuala Lumpur na madrugada de 8 de março rumo a Pequim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.