Suspensas autorizações para novos cursos de Medicina em Goiás

Norma específica para análise e deliberação dos pedidos por instituições de educação superior será confeccionada em seis meses

Conselho suspendeu autorizações para criação de novos de Medicina em Goiás | Reprodução

Conselho suspendeu autorizações para criação de novos de Medicina em Goiás | Reprodução

O Conselho Estadual de Educação (CEE) suspendeu pelo prazo de seis meses as autorizações para criação de novos cursos de Medicina em Goiás, após reunião do Conselho Pleno, nesta terça-feira (1º).

Conforme resolução CEE/CP número 8 de hoje a medida não se aplica às instituições de educação superior que gozam da autonomia universitária segundo.

Ainda de acordo com o documento, será feita nova norma específica para análise e deliberação dos pedidos de autorização do curso de Medicina por instituições de educação superior.

Entre as justificativas estão a “contínua busca pela qualidade do processo educativo” e “o número de instituições de ensino na área já existentes”, além da demanda por profissionais do setor e a necessidade de aprofundar “a definição de critérios indicadores de qualidade para a formação de profissionais”.

Em abril deste ano 22 cidades brasileiras foram selecionadas para receber 2.057 novas vagas, distribuídas por oito estados. Apenas uma é de Goiás.

O Jornal Opção entrou em contato com a presidente do conselho, Maria Ester Galvão de Carvalho, mas ela não atendeu às ligações. A reportagem apurou que ela está reunida com a presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo, há mais de duas horas.

O CEE é o órgão normativo, consultivo e fiscalizador do Sistema Estadual de Ensino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.