Suspensão de greve na Metrobus foi motivada por rito judicial e não agrada categoria

Após contraproposta da empresa, sindicato irá promover nova discussão no próximo domingo. Motoristas adiantam não serem suficientes as sugestões apresentadas

Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Mesmo com o anúncio de suspensão da greve dos motoristas da Metrobus, antes anunciada para esta quarta-feira, 15, liderança da categoria afirma que a proposta apresentada é insuficiente. Paralisação foi suspensa seguindo rito judicial estabelecido. Reajuste apresentado pela empresa será discutido em nova assembleia dos motoristas no domingo, 14.

A decisão em suspender a paralisação foi tomada na manhã de terça-feira, 14, durante a busca de conciliação entre profissionais e a empresa no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Entre as propostas está o reajuste de 2% no salário dos funcionários e ticket alimentação de R$ 827.

Entretanto, para Roberto Carlos, motorista da empresa e um dos líderes da categoria, as propostas ainda se mostram insuficientes. Segundo ele, antes do corte de 50% do ticket alimentação, motoristas ganhavam R$ 1.037 de vale.

O motorista afirma ainda que a suspensão prejudicou trabalhadores da área, que precisaram suspender por conta do rito estabelecido pelo TRT. “Surgiu essa contraproposta e precisamos adiar o movimento. Na assembleia do próximo domingo é que a categoria vai decidir se é suficiente”, afirma Roberto Carlos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.