Suposto policial civil tenta extorquir deputada federal Flordelis. Áudios foram entregues à PF

“Vou falar o português claro com a senhora, a nossa intenção é o dinheiro”, afirma homem que garantiu ter acesso à provas de que a parlamentar teria sido mandante do assassinato do marido 

Foto: Reprodução/Internet

A deputada federal Flordelis (PSD) relatou com exclusividade ao Fantástico, da Rede Globo, ter recebido telefonemas anônimos de um homem que teria se identificado como policial civil. Na ligação, o homem disse que o mandato de Flordelis estaria ameaçado. O suposto policial  e garantiu ter influência na Delegacia de Homicídios em Niterói pois teria “parceiros” ligados à  distrital.

Em trecho da ligação gravada pela federal, o suposto policial diz: “Tem uma pessoa da família da senhora, e até o momento eu não vou citar nome, entendeu? Que garantiu que tem prova de que a senhora estava sendo a mandante, que a senhora sabia de tudo que ia acontecer. Isso eu tô falando com a senhora, não tô nem falando como policial, tô falando como uma pessoa normal”, declarou.

Posteriormente, o homem revela suas intenções: “Vou falar o português claro com a senhora, a nossa intenção é o dinheiro. E eu sei que a gente pode passar informação para a senhora, para a senhora se resguardar e se defender antes de surgirem fatos novos, entendeu?”

Segundo apurou a reportagem do Fantástico, a Polícia Federal (PF) apura as declarações da parlamentar. Já a Polícia Civil disse que a delegacia de Homicídios de Niterói investiga o caso em inquérito sigiloso. Porem, destacou que a Polícia Civil nunca foi procurada pela parlamentar para comunicar tais fatos.

Relembre

Na semana passada autoridades foram até a residência do casal onde reconstruíram a cena do crime. Na terça, 17, conforme mostrado pelo Jornal Opção, Policiais de São Gonçalo e Itaboraí cumpriram mandados de busca e apreensão na casa da federal.

A intenção dos agentes é encontrar provas que desvendem o assassinato do pastor Anderson do Carmo, morto na garagem da casa da família há três meses. Dois filhos do casal estão presos, no entanto, as autoridades não descartam a possibilidade de participação de outras pessoas no crime.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.