STJD é elogiado ao multar Flamengo por torcida homofóbica

Documento ressaltou a evolução jurisprudencial da corte

Após punir o clube de futebol Flamengo por gritos homofóbicos de sua torcida, Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) recebe elogios da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT), bem como a Associação Brasileira de Mulheres Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABMLBTI) e do Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero. A nota foi enviada por meio de ofício.

O fato que ocorreu no dia 15 de setembro, após cantos da torcida rubro-negra, na partida contra o Grêmio, no Maracanã, gerou multa de R$ 50 mil. O duelo pelo jogo de volta das quartas de finais da Copa do Brasil foi o primeiro com torcida no estádio carioca.

No ofício, as entidades ressaltaram o histórico do tema no Tribunal, com noticias de infração de 2014, pedindo punição a clubes pelos gritos de “bicha”. Naquela ocasião, não havia sido reconhecida a homofobia nem a punição dos clubes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.