STF prorroga suspensão de pagamento de dívidas de Goiás

Decisão tem efeitos retroativos à data em que expirou a decisão anterior, em 6 de outubro

Ronaldo Caiado | Foto: Divulgação

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) informou nesta quarta-feira, 21, ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou a suspensão do pagamento de dívidas do Estado de Goiás com bancos oficiais até o dia 31 de dezembro deste ano. A decisão atendeu  pedido da PGE.

Na terça-feira, 20, o governador Ronaldo Caiado (DEM) e a procuradora-geral, Juliana Diniz Prudente despacharam com o ministro relator no STF, em Brasília, mostrando os motivos do Estado de Goiás e os esforços que têm sido feitos para adequação e ingresso no Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

A decisão do ministro tem efeitos retroativos à data em que expirou a decisão anterior, em 6 de outubro. Gilmar Mendes determinou que o Estado de Goiás comunique, nos autos, o andamento das medidas necessárias para o RRF, tal como assentado pela União, o que já vem sendo feito de forma sistemática pelo Estado de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.