STF é alvo de ataques de grupo “300 do Brasil”

Após busca e apreensão contra Sara Winter, grupo fez ameaças contra ministro Alexandre de Moraes e ato na porta do Supremo na noite deste sábado, 30

O Supremo Tribunal Federal (STF) foi alvo do grupo bolsonarista intitulado “300 do Brasil” na noite de sábado, 30. Com uma faixa onde se lia “300”, os manifestantes fizeram ato contra o ministro Alexandre de Moraes, após a porta-voz, Sara Winter, se tornar alvo de busca e apreensão no inquérito das fake news conduzido pela Corte.


As pessoas usavam máscaras e repetiam palavras contra o ministro responsável pelo inquérito. Sara já havia ameaçado “infernizar” a vida de Moraes e “trocar socos” com ele.

“A gente vai infernizar a tua vida. A gente vai descobrir os lugares que você frequenta. A gente vai descobrir as empregadas domésticas que trabalham pro senhor. A gente vai descobrir tudo da sua vida. Até o senhor pedir pra sair. Hoje, o senhor tomou a pior decisão da vida do senhor”, declarou a ativista anti-aborto.


Uma ação civil pública, ajuizada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), já pediu o fim do acampamento, no qual chamou de “milícia armada”. A porta-voz do grupo já admitiu o uso de armas pelos manifestantes para proteção. No pedido, os procuradores também querem com urgência a busca e apreensão, e revista dos integrantes.

https://www.facebook.com/watch/?v=185014486126437

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.