Em boletim da SSP-GO, o destaque é a queda em 100% em roubos a bancos no primeiro trimestre de 2020. Feminicídios também caíram 100% durante a quarentena, segundo os dados

Foto: Reprodução

Em novo balanço da Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO), que mostram os indicadores criminais do primeiro trimestre de 2020 e apresentada pelo titular da pasta, Rodney Miranda, os números seguiram o ritmo do último ano, com mais operações e redução dos crimes. “Queremos continuar mantendo este ritmo durante o ano para poder bater o record do último ano”, afirmou o secretário.

De acordo com os dados, os crimes com mortes intencionais tiveram uma redução de 21,02%. As quedas podem ser vistas no latrocínio (-54,55%) e homicídio (-20,20%). Já nos crimes contra o patrimônio, o roubo de cargas caiu 43,10%, de veículos teve uma queda de 31,77%, roubo a transeuntes diminuiu 9,48%. Roubos a comércios também reduziu em 7,65% e a residências, 7,10%. O destaque foi para os roubos a instituições financeiras em Goiás, que não teve nenhum registro no primeiro trimestre de 2020.

Produtividade

As ações das forças de segurança no Estado também aumentaram. De acordo com a SPP, 2.588 prisões foram efetuadas, 6.327 prisões em flagrantes e 1.470 armas foram apreendidas. Houve uma aumento de 40,27% nas operações deflagradas no primeiro trimestre do ano, 1,79% a mais de abordagens policiais e 71,55% a mais de ações preventivas. Também foram apreendidas 10 toneladas de drogas.

Isolamento social

Com o isolamento social, dados do Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO) também registraram quedas no número de resgates (-27,75%), buscas e salvamentos (-16,03%). Segundo a secretaria, entre 16 e 31 de março, a Segurança registrou 100% na queda de feminicídio, ameaças contra mulheres (-51,92%) e lesões corporais (-41,18%).

Com o decreto do Governo de Goiás, que adotou políticas de isolamento para conter as contaminações do novo coronavírus no Estado, as forças de segurança também atuaram para manter o cumprimento das medidas. Foram cumpridos Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) (331), auto de Prisão e Flagrante (18), inquérito policial (05),ações de conscientização (1.500), ações de fiscalização pelo Procon Goiás, autos de Infração (128) e notificações (316).