“Sou inteiramente aberta à apuração de tudo”, diz ex-secretária de Educação sobre operação

Ex-servidores da Seduce e empresários são alvos de investigação, por suposto esquema que teria começado há oito anos

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A ex-secretária de Educação, Cultura e Esporte Raquel Teixeira falou ao Jornal Opção sobre a Operação Mákara, deflagrada pela Polícia Civil neste ano e que investiga possíveis fraudes licitatórias na pasta, em esquema que teria começado há oito anos.

“Essa é uma preocupação de todo gestor público, sou inteiramente aberta à apuração de tudo”, disse. Ela, que assumiu a Seduce em 2015, frisa que não há indícios de envolvimento de superintendentes da Educação no suposto esquema arquitetado por ex-servidores e empresários. 

“Mas se tiver, isso tem que ser investigado e eu estou aguardando a apuração. Sempre tentei inibir atos como os que são alvo da investigação de todas as formas e acompanho com preocupação, afinal o que queremos é que o dinheiro público seja utilizado para seus devidos fins”, pontuou.

Ela também lembra que foi titular somente até abril de 2018, quando deixou o cargo para disputar a eleição como vice-governadora na chapa de José Eliton (PSDB). Porém reforça que está aberta à apuração no que se refere à sua gestão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.