Soterramento de gruta termina em SP com saldo de 9 mortes

Bombeiros civis participavam de treinamento quando o local desabou. Uma pessoa foi socorrida e 18 não se feriram

Bombeiros trabalham no resgate das vítimas | Foto: Divulgação

Foram nove mortes no desabamento de uma gruta em Altinópolis, no interior de São Paulo. O Corpo de Bombeiros confirmou a notícia das vítimas, entre os bombeiros civis que faziam treinamento no local, distante aproximadamente 330 quilômetros da capital paulista. Todos os desaparecidos foram localizados.

Das 28 pessoas envolvidas no curso de salvamento ministrado, 18 pessoas não se feriram e uma foi socorrida.

De acordo com a corporação, 75 bombeiros e 20 viaturas foram empenhadas em 18 horas de resgate. Foram enviadas viaturas de São Paulo, Campinas e São José do Rio Preto. O prefeito de Altinópolis, José Roberto Ferracin Marques (PSD), decretou luto oficial por três dias pelos óbitos. O governador em exercício, Carlão Pignatari (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), prestou seus sentimentos aos familiares e amigos das vítimas – o governador João Doria (PSDB) e o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB) estão em viagem oficial à Conferência do Clima da ONU (COP26), em Glasgow.

Segundo o governo, desde o início da madrugada de domingo quatro equipes do Corpo de Bombeiros já estavam trabalhando no atendimento e salvamento das vítimas. Um grupo de especialistas em resgate, acompanhado por técnicos da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil e um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), decolou em um avião da PM no fim da manhã, do aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, rumo ao município para reforçar o trabalho.

Equipes do Grupo de Atendimento em Emergência e Desastre (GEAD) do Corpo de Bombeiros auxiliaram nas buscas. Dois helicópteros foram disponibilizados para apoiar as ações das equipes.

* Com informações da CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.