Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica critica Projeto Orelhinha

Iniciativa promete cirurgias corretivas de orelha de abano por preço menor que no mercado. Segundo sociedade, no entanto, procedimento é feito de graça na rede pública

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica-regional Goiás (SBCP-GO) emitiu nota em que critica abertamente o Projeto Orelhinha e alerta a população para a possibilidade de realizar a cirurgia corretiva de orelha de abano sem custo algum. A ideia do projeto é oferecer a cirurgia a custos bem menores que os praticados no mercado.

Segundo a entidade, a chamada otoplastia, cirurgia corretiva das orelhas, é feita gratuitamente por serviços de cirurgia plástica públicos em todo o país. Em Goiás, segundo eles, o procedimento é oferecido no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, no Santa Casa de Misericórdia e no Hospital Geral de Goiânia. Quem não tiver condições pode, então, procurar a rede pública sem ter que gastar nada para realizar a correção.

O presidente da SBCP-GO e conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), Luiz Humberto Garcia, também afirma que o cirurgião Marcelo Assis, que idealizou o projeto não tem registro no Cremego e que, portanto, não está autorizado a atuar em Goiás. A SBCP-GO já chegou inclusive a ajuizar ações contra o projeto.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Roberta

Um absurdo! Todos sabemos que o SUS mal oferece o serviço básico. Como garantem a otoplastia pelo SUS? Quanto tempo o paciente vai esperar? Três anos? Essa SBCP é no mínimo irresponsável. Por que então esses mercenários não criticam os médicos de Goiás que cobram R$ 7.000,00 pra fazer isso? Assumam logo que vcs querem eliminar concorrência.