Sobre plano Mansueto, Caiado diz que é “cheio de exigências, mas sem objetividade”

Governador afirma que Estado fez o dever de casa, mas não teve reciprocidade na data esperada, que era abril

Caiado diz que discutir se nazismo é de esquerda ou direita é irrelevante

Foto: Júnior Guimarães/Divulgação

O governador Ronaldo Caiado (DEM) parece não estar otimista em relação ao plano de socorro aos Estados, Plano Mansueto. Ao jornalista Divino Olavo, ele disse que o projeto é “cheio de exigências, mas sem objetividade alguma”.

“Estou extremamente ativo em Brasília, já dissemos para o ministro (da Economia) Paulo Guedes, que fizemos nosso dever de casa, mas não tivemos a reciprocidade na data esperada, que era abril”, reclamou ao jornalista.

À coluna, o governador afirma que tem relatado que falta objetividade do governo federal. Segundo ele, as visitas frequentes à Brasília ocorrem porque pode queimar capital político para defender Goiás. “Não tenho dado paz a eles. Tenho sido assíduo e objetivo”. (Com informações da Agência Brasil Central)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Renata Santos

Sr. Governador, a exigência q queremos é a tão Esperada e NAO CONCRETIZADA ate o momento é: EXONERACAO DE TODOS OS COMISSIONADOS DO TCE.