Sob protestos, vereadores mantêm veto a projeto que proíbe uso de transporte com tração animal na capital

“Eu não vou sossegar enquanto não tirar o lombo dos cavalos dessas carroças”, afirmou o autor da matéria, vereador Zander 

Foto: Lívia Barbosa/Jornal Opção

Foi votada nesta quinta-feira, 30, a manutenção do veto do prefeito Iris Rezende (MDB) sobre o projeto de lei de autoria do vereador Zander Fábio (Patriota) que proíbe o uso de transporte com tração animal em Goiânia.

Por 12 votos a nove, o veto permanece, contrariando alguns protetores de animais, que compareceram à Câmara para protestar. “Todos contra os maus tratos”, “em pleno século XXI? Tração animal não”, eram algumas das frases que estampavam os cartazes dos manifestantes.

Zander falou ao Jornal Opção que “mesmo a base da prefeitura não estando bem afinada”, ele respeita a decisão, e alega que conseguiu trazer à tona o sofrimento desses animais. “Sinto pelos vereadores que chegam aqui, fazem um discurso, e na prática fazem outra coisa. Não adianta nada eu falar que eu abrigo dez cachorros, que eu pego cachorros na rua, e chicoteio cavalo andando de carroça na nossa cidade”, declarou.

Novo Projeto

O vereador afirma que já começará a discutir a modalidade do ‘cavalo de aço’ ou ‘cavalo de lata’ que, segundo ele, é uma carroça feita com um triciclo, movido tanto a motor, quanto à tração humana, e que pode ser levada sem nenhum prejuízo ao ser humano. Ele afirmou ainda, que o modelo já foi implantado em outros lugares, como no Paraná e interior de SP, sendo um sucesso.

“Eu não vou sossegar enquanto eu não tirar o lombo dos cavalos dessas carroças. Tenho certeza que nós, em um curto espaço de tempo, vamos conseguir proibir os cavalos de puxar carroça”, concluiu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.