SMT pretende transformar ruas da região da Rua 44 em calçadões até o final do ano

Além disso, Avenida do Contorno e Rua 44 terão sentido único. Entenda

Região da Rua 44 | Foto: reprodução

A Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade de Goiânia (SMT) afirmou nesta segunda-feira (13) que irá fechar algumas ruas da região 44, no Centro da capital, transformando-as em calçadas para acesso único de pedestres. Além disso, duas vias de mão dupla serão alteradas para mão única.

O projeto, que está sendo desenvolvido por meio de uma parceria público-privada tem como objetivo, de acordo com o órgão, melhorar a circulação de pedestres e a condição do trânsito na região.

A primeira etapa, porém, é transformar a Avenida Contorno e Rua 44 em vias de mão única. A primeira sentido sul-norte e, a segunda, norte-sul. A segunda etapa prevê, por enquanto, o fechamento das ruas 67-B, José Sinimbu Filho e 69, perpendiculares à Rua 44, e que permitirão apenas a passagem de pedestres.

A previsão, ainda segundo a SMT, é de que até o final do ano a mudança esteja concluída.

Para comerciantes, como o proprietário de uma loja de jeans na região, Paulo Henrique, a mudança pode ser boa, já que os carros ocupam os espaços que, agora, serão livres, podendo comportar mais pessoas e expositores. Em contraponto a isso, motoristas podem rejeitar a ideia, já que haverá menos lugares para estacionar ou circular.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ziro

Pelo visto a prefeitura de Goiânia não conseguiu resolver o problema de um dos mais importantes pólos geradores de renda da cidade, qual seja, vagas de estacionamento, acessibilidade, segurança, limpeza, organização e etc. Na minha modesta opinião, infelizmente os problemas decorrentes da má gestão pública rodeada de politiqueiros incompetentes, que, aliás, não estão nem aí com os interesses da população vão acabar destruindo tudo como já ocorreu em outras regiões da cidade. O problema da gestão pública é tão grave, é tão desastrosa para a economia de mercado, que nem o governador se sensibiliza, porque obviamente é da mesma especie… Leia mais