Sistema de exames funciona só parcialmente e pacientes sofrem em Goiânia

Em várias unidades de saúde, por falta de profissionais, a autorização para realização de procedimentos é emitida apenas no período matutino

Cais do Jardim Guanabara | Foto: Mayara Carvalho

Desde o dia 1º de dezembro do ano passado começou a funcionar o novo sistema de autorização de exames nas unidades de saúde da capital. Na época da implantação, o sistema foi apresentado como o “fim das filas” para o chamado “chequinho”, mas na prática quase nada mudou.

Jornal Opção esteve nos Cais de Campinas e Cais Jardim Guanabara III para ver como estava o funcionamento do novo sistema nessas unidades.

No Cais Jardim Guanabara III, a janela por onde os pacientes são atendidos para pegar o “chequinho” estava fechada. Pedimos informações aos funcionários do local e fomos informados que a emissão da autorização para exames só acontece na período matutino. Veja vídeo:

Vídeo: Jornal Opção

No Cais de Campinas encontramos situação semelhante. Apesar de haver funcionário no local, o mesmo informou que a emissão do “chequinho” na unidade também só acontece no período matutino.

O servidor ainda nos orientou a procurar outra unidade de saúde próxima ao local onde a autorização é entregue até as 17 horas. Veja vídeo:

No Cais de Campinas ainda encontramos um grande número de pacientes que, há horas, aguardavam por atendimento. Era o caso da dona Jandira Pereira, com cólica de rins ela esperava por atendimento há mais de quatro horas.

“Vou te falar uma coisa… Ser pobre é muito difícil. A pior coisa é precisar de Cais. Pedi uma previsão, falei com a atendente e ela não deu nem resposta, fingiu de conta que não era com ela. Dá vontade de xingar”, lamentou.

Jornal Opção entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde por duas vezes só no mês de janeiro para obter mais informações sobre o funcionamento do novo sistema do “chequinho”. Mas as nossas solicitações, do dia 9/1 e do dia 26/1, até hoje não foram respondidas.

Deixe um comentário