Sintego critica atuação de professores agredidos na Assembleia Legislativa

“Professores se vestirem de lixo? Professor não é lixo e nem ensina a jogar lixo em espaços públicos”, criticou presidente do Sintego, em nota

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Goiás (Sintego), Bia de Lima, criticou a atuação dos professores da rede estadual de ensino que entraram em confronto com a Polícia Legislativa, na última terça-feira (26/5). Em nota, a titular esclareceu que o sindicado não representa os servidores que participaram da manifestação na Assembleia Legislativa de Goiás.

De acordo com a presidente, o ato foi promovido por um grupo de cerca de 20 pessoas, intitulado Mobilização dos Professores de Goiás, que não possui relação com o sindicato da categoria.

No comunicado, Bia de Lima ainda afirma que o Sintego não concorda com a divisão, nem com as táticas usadas pelo grupo. “Professores se vestirem de lixo? Professor não é lixo e nem ensina a jogar lixo em espaços públicos”, escreveu. Confira a nota na íntegra:

A greve da Rede Estadual de Educação foi proposta pelo Sintego, em Assembleia Geral da categoria, realizada no dia 8 de maio, como a única forma de garantir os direitos assegurados por lei aos trabalhadores, que o Governo de Goiás não vem cumprindo.

A manifestação na tarde de ontem (26), na Assembleia Legislativa foi promovida por um grupo de cerca de 20 pessoas intitulado Mobilização dos Professores de Goiás, que resolveu por conta própria jogar lixo na Casa, se vestiram com sacos plásticos, entraram em confronto com os seguranças e sofreram retaliações.

O Sintego não concorda com a divisão, nem com as táticas usadas pelo grupo. Professores se vestirem de lixo? Professor não é lixo e nem ensina a jogar lixo em espaços públicos.

As atividades da greve realizadas pelo Sintego são de esclarecimento aos trabalhadores sobre as constantes perdas sofridas e pedindo apoio à sociedade para que possamos ter os nossos direitos preservados em busca de uma Educação pública de qualidade para todos.

Bia de Lima
Presidenta do Sintego

 

Deixe um comentário