Sindsaúde promove manifestação contra medidas econômicas do Estado

Servidores da saúde criticam medidas de corte de gastos do governador Marconi Perillo, que ainda não pagou a data-base

Servidores saíram da Praça do Trabalhador e seguiram até o Estádio Serra Dourada |Foto: Divulgação

Servidores saíram da Praça do Trabalhador e seguiram até o Estádio Serra Dourada | Foto: Divulgação

Bruna Aidar

O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde do Estado de Goiás (Sindsaúde) realizou, nesta quinta-feira (21), uma carreata para protestar contra medidas do governador Marconi Perillo (PSDB).  Eles saíram da Praça do Trabalhador e seguiram até o Estádio Serra Dourada.

Segundo a presidente do Sindsaúde, Flaviana Alves, o objetivo foi chamar a atenção da população e das autoridades para a situação dos trabalhadores da saúde. Os servidores reclamaram do parcelamento de salários e da indefinição do pagamento da data-base.

“Com a justificativa de cortar gastos, ele está sacrificando os trabalhadores e rasgando os direitos trabalhistas. Isto é inadmissível”, disse a presidente. Ela criticou o governador, afirmando que ele impõe “desrespeito aos servidores, em especial aos da Saúde”.

Os dirigentes do Sindicato tentaram se reunir com o secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, para discutir suas propostas. Flaviana disse que eles não foram recebidos e que o superintendente da Segplan, Manoel Xavier, se comprometeu a marcar uma reunião até semana que vem. Flaviana afirmou ainda que o Sindsaúde organiza outra manifestação para a próxima quinta-feira (28).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.